22 de outubro de 2017

Há dias que sabemos que vão ser bons. Porque vão ficar na nossa história.
Por isso, a certa altura, é natural ficarmos um bocadinho ansiosos. É então que se decide começar a preparar esse dia com alguma antecedência.
Este foi o dia em que me tornei presidente do Grupo Cultural e Recreativo de Rossas. Comecei a prepará-lo bem cedo, há mais de trinta anos.
Hoje tenho 41 anos mas quando era ainda muito pequenino, tinha apenas 5 anos, ganhei um irmão mais novo. Chamava-se Grupo Cultural e Recreativo de Rossas e tinha sido lavrada a sua escritura no dia 11 de junho de 1981.
A meu primeiro contributo oficial dentro da associação foi no atletismo. O Grupo estava a dar os primeiros passos, ainda sem equipamentos para todos, mas corri como nunca tinha feito até então na prova da minha terra. Fiquei em 33.º lugar. Pouco importa. O que haveria de ficar para a história é que o GCRR estreava-se no atletismo e eu estive lá.
Entretanto o GCRR também lançava sementes no Teatro (a sua principal atividade) havendo duas tentativas para ensaiar duas peças com as crianças disponíveis. Nenhuma chegou a cena na altura mas estive nos ensaios que se fizeram. Na primeira, que agora não recordo o nome, eu faria um papel de príncipe. Na outra, seria o ator principal na comédia “Apanhado em Flagrante”. Ainda tenho os papéis cá em casa passados com a letra da minha mãe. É certo que não chegámos a fazê-la em palco. Mas o GCRR lançava as primeiras sementes depois de ter sido fundado. E eu estive lá.
Depois o GCRR começou com as equipas de futebol infantil/juvenil para participar no famoso Torneio do Parque. A equipa não era das mais famosas mas, que importa isso?! Já sabem, não é? O GCRR estava a começar e eu também estive lá.
Até que, a 29 de julho de 1988 o GCRR, desde a sua fundação, levava pela primeira vez a cena um espetáculo. Foi na freguesia de Tropêço. Já sabem, não é? Eu também estava lá. Na plateia, é certo, pois ainda era muito novo para aquelas lides. Mas estava lá.
Já perceberam a ideia, pois já?
Até aos dias de hoje há milhares de datas que se podem encontrar no riquíssimo Historial do GCRR e há uma coisa que é comum: é que estive sempre lá. Sempre.
É por isso para mim um enorme orgulho poder hoje dizer que sou o 11.º Presidente do Grupo Cultural e Recreativo de Rossas. Conheci todos os meus antecessores e reconheço a todos eles o enorme trabalho que fizeram. Saiba eu honrar esse legado e o GCRR estará, certamente, num bom caminho.
Um abraço sentido a todos os sócios e amigos, de uma forma especial àqueles que estiveram lá nessa primeira hora.
Conto convosco.
Obrigado por confiarem em mim.

Miguel Brandão

2 comentários:

Alexandre Noites disse...

Muitos parabéns Miguel. Também participei de alguns desses momentos, a partir de 1986.
Hoje em dia, infelizmente, várias vicissitudes da vida afastaram-me de Rossas e não tenho podido acompanhar o crescimento dessa criança que conheci em 1986 (estou a falar do GCRR, não de ti!) que hoje em dia é um adulto maduro, sólido e que tende a crescer cada vez mais e nunca a definhar.
Espero que o teu mandato traga muitas alegrias, tanto ao GCRR como a ti!

Anónimo disse...

Muitos parabéns, Miguel.
Estou seguro de que o cargo está muito bem entregue e o vais desempenhar, como o que demais fazes, com a maior dedicação e capacidade.
Os teus antecessores abriram (e bem) o caminho até aqui, vais abri-lo daqui em diante, escrever um novo capítulo ainda em branco. Também será um percurso maravilhoso. As tuas qualidades e a malta que está contigo só poderão levar às melhores realizações, a todos os níveis.
Um grande abraço dos primos Luís e Teresa